janeiro 16, 2018

E se os planetas fossem pessoas?...


Viajando aos confins do firmamento, dou de caras com o majestoso Sol rodeado de duas belas mulheres, um pouco sisudas é certo, mas não deixam de ser lindas…e femininas. Vestem tailleur de corte impecável mas discreto, de cores sóbrias. Ao primeiro olhar diria que são duas executivas de sucesso, uma ainda em início de carreira, vá… A outra já mais experiente na arte de conquistar um território agreste no mundo dos negócios ou das finanças. Coisas de homens diriam as gerações anteriores. Coisas para quem tem pulso de ferro, dizem elas.

E o Sol, um pouco formal, vai ouvindo as explanações da menina Vénus, enquanto pelo canto do olho aprecia o seu porte direito e esguio. Mal sabe ele que ela é fogo que arde sem se ver. Enquanto isso, a mais velha encavalita os óculos de osso de baleia no nariz aquilino e sob um olhar atento e reprovador, chama a atenção do elemento masculino para as folhas que acabou de retirar de uma pasta. Tem pressa e não há tempo a perder. O táxi que chamou está ali e o taxímetro a contar. Tempo é dinheiro.

(Lua, Sol e Vénus conjuntos no signo de Capricórnio)

No presente temos uma Lua nova de Capricórnio, uma fase propícia a novos empreendimentos e a traçar e estruturar planos para colocar em prática nos próximos tempos. Esta é uma lunação muito “pé no chão” e vence o que for feito com objectividade e praticidade. A Lua Nova sempre traz um renascimento de algo, pelo que pode ser uma boa altura para trazer ao de cima aquilo que ficou por fazer no ano anterior. Aquilo que está no fundo da gaveta, ou na sua mente. É o momento de resolver o que está pendente, ou então comece de novo, mas faça!


                                                                          Fonte de imagem: Pinterest

janeiro 09, 2018

O rosto da felicidade

Ontem à noite adormeci de mãos dadas com a felicidade e sonhei que ela era de todas as idades, mas tinha o rosto da adolescência. Ela chega de improviso de pijama debaixo do braço e ocupa-nos o sofá e o chão da sala com as suas gargalhadas e pés descalços. Enche-nos a cozinha de aromas e refogados e gambas com molho de maionese, que comemos a lambuzar os dedos...

Uma das vantagens de se ter duas filhas, é que elas crescem e ganhamos mais dois filhos. De vez em quando voltam a ser crianças de novo e a casa fica cheia. E ontem pelo tempo de um filme de comédia, fomos todos da mesma idade.

No final, entre atravessarem a cidade de ponta a ponta em pijama, ou dormirem cá, escolheram a segunda opção e ficaram por aqui. Só faltou o genrinho mais novo para o quadro ficar completo (porque perfeito já estava), mas a felicidade é isso mesmo. Não anuncia quando vem e nem manda convites. Vem de rompante e faz-se, sem planos nem compromissos.



(há emoções e momentos difíceis de captar e eternizar através da lente de uma câmara fotográfica, por isso, obrigada Google por existires)

Créditos da imagem: Camillestyles

janeiro 05, 2018

Aniversário com directo de tarot




































Amanhã, dia de Reis, a maga rosa vai estar em directo para vocês, a partir da página de facebook (com o mesmo nome), numa sessão de perguntas e respostas. É assim que vamos comemorar o quarto aniversário do “maga rosa”, este cantinho na blogosfera. Vocês perguntam e eu, com a ajuda das cartas do tarot, darei uma luz ou conselho sobre os vossos dilemas.

Guiada pela minha boa estrela, tal como os Reis Magos foram ao encontro de Jesus com as suas oferendas, eu estarei presenteando-vos com os meus conhecimentos. Um momento que pretendo de paz, harmonia e comunhão entre todos. Sintam-se convidados e cá estarei no meu trono de estrelas e constelações à vossa espera!

Grata! 💜



                                                                   Fonte de imagem Reis Magos: Pinterest


dezembro 29, 2017

... E depois do Natal!




















Esta é aquela semana do ano que mais passa a correr. Ainda ontem andávamos atarefados de volta dos tachos e do fogão e já planeamos a saída airosa deste ciclo que está a terminar. Ultimam-se tarefas, faz-se a retrospectiva do ano que passou e planos para o início do próximo. Aproveito ainda para dar uma passagem nos saldos e comprar uns artigos que já andava a namorar, poupando uns euros. 😉
                       
A mesa grande continua posta como se continuássemos em festa. Há restos de bolo-rei, broas, filhós e bombons e os ponteiros da balança a subir.   

Revejo as fotos do Natal e sorrio para mim mesma ao recordar cada momento e cada pormenor. Por mais que nos repartamos pelas casas, somos sempre em número suficiente para fazer a festa. E os risos e as conversas que são como as cerejas, multiplicam-se e crescem pela noite e pelo dia fora.  


A Anita banquinha como tudo lá em casa da filhota mais velha, é uma beijoqueira de primeira!









Um dia destes ainda publico o vídeo deste jogo, que nos proporcionou momentos muito divertidos. (mas primeiro tenho de aprender a editá-lo ehehehheh)
















💝

                                                                                          Créditos das fotos: maga rosa                                                             

dezembro 18, 2017

A magia do Natal em Óbidos

















Hoje trago-vos uma publicação muito especial. Porque se trata de uma publicação colectiva, (algo novo aqui no cantinho) e porque o assunto é o Natal e a magia de uma vila que me é muito querida. Óbidos!

Já não é novidade nenhuma esta minha paixão por aquela bonita vila medieval, como podem ver aqui, pelo que, quando nos foi proposto este desafio, o meu coração pulou de alegria, a minha alma rejubilou e eu disse logo que sim. Que contassem comigo. Óbvio (para mim), que iria participar e escrever sobre a minha querida e tão calcorreada Óbidos. Se há um lugar mágico ao cimo da terra, é aquele. Eu diria mesmo que o Pai Natal, se não tivesse nascido na Lapónia, era dali.  

Para quem não sabe, Óbidos situa-se no distrito de Leiria e fica a uns 12 ou 13 km de distância da praia e a 84 de Lisboa (de carro). Em 2007  foi considerada uma das 7 maravilhas de Portugal e o seu castelo o segundo monumento mais relevante do património arquitectónico do país.  E em 2015 eleita cidade literária pela Unesco. 







Quem quiser, pode também visitar a Vila Natal, parque temático e grande atracção nesta época do ano. 











Peguem nas vossas crianças e na paciência e vão com tempo, muito tempo aviso já e é se querem dar por bem empregues os euros gastos. Se vão só com a intenção de ir dar uma volta, esqueçam. Lá dentro não é para andar a ver montras. Ali vive-se, brinca-se, tira-se fotos…ou então é melhor ficar cá fora! É só um conselho. Se possível, levem também a vossa criança interior (se é que não a mataram já, no decorrer da vida).

Não façam como eu, que entrei sozinha e nem a uma luta de cotonetes gigantes tive direito, ou a servir de modelo para as milhentas fotos que se podem tirar lá dentro. Limitei-me a dar uma volta apressada e a fotografar cenários e alguns (muitos) figurinos que atravessavam distraídos na frente dos meus cliques. Ainda pensei dar a face às pinturas, mas a clientela era vasta e o meu tempo tão curto, que nem dava para desenhar a asa de uma borboleta.

Que falta me fez a minha gente!




Jogos existem com fartura, onde não falta a pista de gelo, um simulador de realidade virtual, shows de palco e muito, muito mais! 





























Se não quiserem entrar, podem sempre ficar pelo passeio nas ruas (que vale sempre a pena), beber uma ginjinha em copo de chocolate (típico dali), ou entrar nas lojinhas de comércio local.


Nós, sim nós, porque lá fora tive a companhia do marido, ainda fizemos o gosto ao dente, mesmo em cima do muro, com a bela da castanha assada. Quentes e boas. 



























E porque se traga de uma “Tag”, não podiam faltar as perguntas e respostas propostas ao grupo, em que ficarão a conhecer um pouco mais de mim: 

1. O que significa Natal para você?

Família. Magia. Paz. Amor.

2. O que você mais gosta no Natal?
As reuniões familiares à volta da mesa (sou taurina! :D ). O calor humano que se vive cá dentro x o frio lá fora tão característico desta época (só falta a neve para completar o quadro). As conversas, muitas. O sorriso estampado nos rostos. O clima natalício que se vive nas ruas, com a musica e decoração (infelizmente, a minha cidade está muito pobre nesse aspecto – contenção de despesas).  

3. Como foi seu Natal passado? Bom ou ruim? Teve alguma tristeza? Teve alguma gentileza?
Foi passado aqui em casa, como habitualmente, com alguns familiares e amigos. Foi bom. É sempre bom. Pena que faltaram alguns elementos da família, os que vivem fora do país e os que os foram visitar nessa época.

4. Qual a lembrança natalina mais marcante?
Foram várias, mas não posso deixar de mencionar a minha infância, aquela época em que era o menino Jesus que colocava as prendas no sapatinho e ainda não se ouvia falar em Pai Natal. Eu e a minha irmã e noutro ano a minha prima mais velha, deitadas e a fazer um esforço enorme para não adormecer, para durante a noite nos levantarmos e correr à chaminé para retirar os presentes. Coisas simples, mas que nos encantavam. Era a magia do Natal.

5. Onde ou com quem você gostaria de passar o seu Natal?
Nos mesmos sítios de sempre. Na minha casa ou de familiares, com aqueles que me são queridos. Mas também podia ir à Lapónia, na Finlândia, visitar o Pai Natal. 😉

6. Fale sobre uma saudade.
De voltar a ter os meus irmãos todos reunidos na noite ou dia de Natal. Somos quatro. Com a minha irmã fora do país, isso nem sempre é fácil. E depois, cada um tem outra família e outras casas onde ir também. Mas, a minha casa é sempre um ponto de encontro para todos. E do meu pai…(sem mais palavras)

7. "Na minha noite de Natal não pode faltar..."
A família, claro! Desde que estejam, tudo o mais é secundário. Mas, também dá jeito ter a mesa farta para irmos petiscando. ;) 


As outras meninas (e menino) participantes:
(visitem os seus blogs e vejam quantas sugestões bonitas têm para este Natal)

 Cintia Carmelin  →  Coisinhas da Kika Artesanato e Dicas 

 Paula Cardoso  Magia nas Palavras 

 Priscila Sawa  Disse o Corvo

 Marcia Schorn  Coisas de Lainizinha 

✩ Jess Alem  →  Jess Alem 

 Juliana Alves Litost

✩ Paty Dibona Paty Dibona 

✩ Evandro AtraenteMente 

✩ Paloma Primaveras de Dezembro



                                                                                                    Créditos das fotos: maga rosa

dezembro 02, 2017

Mercúrio retrógrado em Sagitário


Mercúrio prepara-se para iniciar o seu movimento retrógrado, o que aos nossos olhos parece andar para trás. Trata-se de um movimento aparente e nós bem sabemos disso Ó senhores astrónomos! Não nos crucifiquem, ok?! A astrologia tem muito de astronomia, mas não se rege exactamente pelos mesmos princípios. Em astrologia a pessoa é o centro e tudo o que se passa ao seu redor, inclusivamente o que existe no céu, é visto sob essa óptica.

Voltando ao tema deste “post”, Mercúrio em movimento retrógrado no signo de Sagitário. Neste signo Mercúrio não se sente confortável. Tudo o que faz fica mais distorcido. Agora imaginem um planeta enfraquecido pela sua posição por signo e ainda a fazer marcha-atrás. Traduzindo isto para palavras que todos entendam, quer dizer que tudo o que é representado por este planeta passa a sofrer mudanças súbitas. Muda-se o rumo de alguns acontecimentos, cancelam-se planos, outros sofrem demoras. Tudo se torna mais imprevisível. Literalmente, dá-se o dito por não dito.

Neste momento ele está só a desacelerar e a preparar-se para fazer a mudança de direcção, mas a partir da próxima Segunda-feira já entra no tal movimento para trás. Mercúrio estava quase a sair de Sagitário, mas assim ainda vamos ter de o aguentar por lá mais uns tempos e só depois passa a Capricórnio onde fica um pouco mais pé no chão. No entanto, uma vez que o planeta significador da mente e da comunicação decidiu em última hora andar ali a repisar chão sagitariano, então é uma boa ideia usarmos essa energia (e impulso), de uma forma mais construtiva. E que tal aproveitar para ler um pouco mais, ou procurar assuntos interessantes e fazer por aprofundar o conhecimento sobre os mesmos. Procurar cursos. Aprender outras línguas e outras culturas. Uma vez que Sagitário é todo ligado ao esoterismo e à busca de conhecimentos de novas e diferentes filosofias de vida, esta é uma boa fase para conhecer mais sobre o assunto e a si mesmos. E porque não, marcar uma consulta de astrologia? ;) (tinha que puxar a brasa à minha sardinha! ehehehe)

As coisas negativas às quais deve prestar atenção, são sobretudo do âmbito da palavra. Mentiras que se dizem, muitas vezes porque se perde a noção e quando se dá por isso já se ganhou o embalo e vai por ali fora, inventando. Por isso, atenção ao exagero e à gabarolice. Atenção também na hora de fazer negócios, sejam eles grandes ou pequenos. A tendência é para se exagerar na exposição das muitas qualidades (sejam elas reais ou não), e se estiver na pele do comprador acabar a ser ludibriado. Acabar a comprar gato por lebre como diz o ditado. Ou então, não se ficar completamente esclarecido e acabar cheio de dúvidas quanto às regras e condições. Ou a ver ir por água abaixo algum negócio ou acordo. O melhor mesmo é estar atentos.

Mercúrio vai estar retrógrado até ao final do dia 22 de Dezembro, iniciando novamente a sua marcha directa ao início do dia seguinte. Encontra-se em Sagitário até dia 11 de Janeiro. Depois do dia 22 de Dezembro fica menos enganador (a sua faceta mais negativa), mas ainda andará disperso, embora muito filosófico. Mesmo assim é uma fase de desafios.

Vale-nos a boa disposição de Mercúrio em Sagitário!

                                                                        Créditos de imagem: Koto Bolofo


novembro 28, 2017

Pintura em suportes de cozinha


Hoje trago-vos mais um pouco de azul, não o azul do céu, mas sim o da minha cozinha. Gostei tanto da cor da parede que resolvi comprar o mesmo tom em tinta para madeira e metais e aplicar no suporte das especiarias.


Já vai para uns 13 ou 14 anos que o comprei, isto na primeira vez em que fui a uma loja Ikea (publicidades à parte) e o probrezito já estava a pedir reforma ou um lifting. Decidi pelo segundo. Bem sabem que não gosto de deitar nada fora. 





















Claro que ele não foi sempre assim, bonitinho. Em novo, os baldes e pequenas prateleiras eram em lata natural com a sua cor característica a lembrar o alumínio. Com o tempo algumas partes foram enferrujando e para maior desgraça, meti o saco do sal num dos vasos e oxidou. Uma desgraça pegada!














Primeira tarefa. Lixar com um pedaço de lixa para metais. Depois de tudo lixadinho e limpo, veio então a parte de pintar. Usei trincha e a tinta é à base de água (o que é óptimo na hora de lavar os pincéis e não tem um cheiro tão forte). 














Aqui, estava a secar entre demãos.  

Quando aplicamos amor naquilo que fazemos, só pode resultar bem e o nosso coração rejubila e os olhos alegram-se! ;) 

💙                                                                                                       Créditos das fotos: maga rosa